Trabalhadores de jornais e revistas avaliam contraproposta da patronal

553

Durante reunião, no dia 22 de agosto, na sede do jornal Estado de Minas, o sindicato patronal, mais uma vez, não obedeceu a ata do Ministério do Trabalho, referente a reunião realizada anteriormente. Na ocasião, ficou acertado que a patronal iria se reunir com os empresários e apresentariam uma posição, por e-mail, até o dia 18 de agosto. Assim teriam argumentos para a reunião do dia 22 de agosto.

Diante dessa falta de compromisso da patronal, a proposta apresentada pelos empresários, até o momento, é de 2% de reajuste salarial, 2,5% de reajuste nos pisos salariais e demais cláusulas econômicas. Essa proposta não representa nem a correção do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC).

A patronal ainda argumentou que essa proposta é o máximo que podem oferecer. Como sempre, usando a desculpa da crise no país. Mas todos os trabalhadores sabem que os empresários querem é maximizar os seus lucros e sobrecarregar os funcionários.

Uma nova rodada de negociações no Ministério do Trabalho está marcada para o dia 31 de agosto, quinta-feira, às 9h.

Faça sua parte – Participe da Assembleia

O Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Gráficas, de Jornais e Revistas no Estado de Minas Gerais (STIG-MG) convoca todos trabalhadores e trabalhadoras de jornais e revistas para a assembleia que irá avaliar a proposta desrespeitosa da patronal.

Vamos discutir sobre a mobilização dos trabalhadores para pressionar a patronal e avançar no percentual apresentado. O avanço só será possível quando a maioria decidir paralisar os meios de produção nas empresas de jornais e revistas. Com as maquinas paradas e prejuízo para os patrões as negociações irão avançar.

A assembleia acontecerá no dia 29 de agosto (terça-feira), na sede do STIG-MG (rua Jaguarão, 269, bairro Bonfim- BH), às 10h, 14h e 16h30.

Também serão realizadas, no mesmo dia, assembleias nas portas das empresas, no turno da noite, a partir das 19h.