STIG-MG participa do ato Mulheres em Luta, em BH

168

O Sindicato dos Gráficos de Minas Gerais participou do ato “Mulheres em Luta – É Pela Vida das Mulheres! Por Emprego, Creches e Contra a Retirada de Direitos”, que aconteceu no Dia Internacional da Mulher. O movimento se concentrou na Ocupação Carolina de Jesus, na Av. Afonso Pena, nº 2300 e seguiu para a praça Sete, no Centro de Belo Horizonte, onde se encontrou com o ato dos professores da rede estadual, que decretou greve por tempo indeterminado.

Vários trabalhadoras e trabalhadores empunharam bandeiras da classe trabalhadora e bandeiras de luta contra a violência machista e a reforma da previdência. Também protestaram contra Temer e os corruptos do Congresso Nacional que não valorizam as mulheres lutadoras e tentam de toda maneira diminuir seus direitos.

Um grupo de mães também se manifestaram a favor do Hospital Sofia Feldman, maior maternidade do Brasil em número de partos, que passa por uma grave crise financeira e corre o risco de interromper suas atividades por falta de atenção do poder público.

O feminicídio também foi um tema abordado pelo ato, lembrando das milhares de mortes anuais de mulheres em consequência de abortos clandestinos e da violência doméstica. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a taxa de feminicídios no Brasil é a quinta maior do mundo: 4,8 para cada 100.000 mulheres.

Ação na Gráfica Alterosa

No mesmo dia, o Sindicato dos Gráficos também participou de um ato em favor das trabalhadoras gráficas na Gráfica Alterosa, em Contagem. Na mesma empresa também foi realizada panfletagem e a conversa com os trabalhadores.

Compartilhar