O SINDICATO DOS GRÁFICOS VAI AS RUAS DIZER NÃO AREFORMA DA PREVIDÊNCIA

379

O STIG-MG se juntou a milhares de trabalhadores de diversas categorias no dia 22 de março nas ruas de BH, para manifestar contra a reforma da previdência e também a MP 873, um grave ataque contra o principio da liberdade e autonomia sindical e o direito de organização dos trabalhadores, dificultando o financiamento das entidades de classe.

Reforma da Previdência, que diz acabar com privilégios, vai tirar o direito à aposentadoria de milhares de trabalhadores e trabalhadoras gráficas. O aumento do tempo de contribuição e a idade mínima para as mulheres chegam ser bem pior. Muitas mulheres não conseguem contribuir de carteira assinada por mais que 30 anos. As aposentadorias especiais onde os gráficos aposentavam com 25 anos, serão destruídas. Ataque a pensão por mortes, que são mulheres as maiores beneficiadas, serão reduzidas.

E preciso que os políticos e juiz com seus salários altíssimo dêem exemplo e mostre reduções em seus salários, abra mão de se aposentar com apenas dois mandatos.

A proposta de aposentadoria dos militares é uma tremenda faça, onde aumenta seus salários ao invés de economizar, vai onerar ainda mais o Estado.

Um chamado para construímos uma Greve Geral nesse país, dia 22 de março foi um dia de luta, paralisações e greves, que mostrou que por mais que o capital nos oprime, as classes trabalhadoras vão às ruas por justiça de melhoria na igualdade, pois são elas que lutam para produzir a riqueza do mundo.

A PREVIDÊNCIA NÃO ESTÁ DEFICITARIA.
#REFORMADAPREVIDÊNCIANÃO.
#REFORMAPOLÍTICASIM.

Compartilhar